FRENTE AO ASSASSINATO NO CHARLIE HEBDO

FRENTE AO ASSASSINATO NO CHARLIE HEBDO E A MARCHA DE “UNIDADE” ENCABEÇADA POR MERKEL, HOLLANDE E NETANYAHU
Em Fonte: CST PSOL
07 de janeiro, um grupo armado irrompeu na redação da revista satírica Charlie Hebdo assassinado doze pessoas ao grito de “Vingamos o profeta Maomé”. Referiam-se à caricatura do fundador do Islã realizada pela revista.
Repudiamos firmemente este fato criminoso que acabou com a vida de jornalistas, humoristas, empregados da redação e outros funcionários. Sem dúvidas, trata-se de um fato injustificável e um ataque que repudiamos contra a liberdade de expressão e as liberdades democráticas que se expressou no multitudinário sentimento de dor e solidariedade encarnado na palavra de ordem “Je suis Charlie” e nas massivas mobilizações.
Devemos destacar que este tipo de ações criminosas, suja a justa causa dos povos que lutam contra a dominação e exploração imperialista no Oriente Médio e no Norte da África. Estes atentados são utilizados pelo imperialismo e pelos seus agentes para desprestigiar os povos árabes e suas lutas contra o imperialismo.
Isso foi o que aconteceu com o atentado que derrubou as Torres Gêmeas em 2001 que foi utilizado como argumento para justificar a invasão ao Afeganistão.
O imperialismo busca contra atacar com a Marcha da “Unidade Nacional ”do domingo 11/01
Compreendemos a dor e a indignação do povo francês que no domingo dia 11 de janeiro saiu massivamente às ruas para repudiar o atentado. Solidarizamos-nos com os familiares das vítimas e com todos aqueles que participaram da Marcha de forma honesta, em defesa da liberdade.
Mas, a realidade é que a Marcha do dia 11/01, encabeçada por genocidas, repressores, terroristas de Estado e violadores dos direitos democráticos, como Netanyahu não foi convocada para defender as liberdades, nem a fraternidade, nem a igualdade. Pois os governantes e todos os que estavam à frente dela, todos eles, desde Hollande a Sarkozy, passando pela Merkel e Netanyahu são os responsáveis pela aplicação de terríveis planos de ajuste contra os trabalhadores e os povos da Europa que levam ao desemprego, a fome e ao desespero milhões de trabalhadores e jovens. Eles foram e são os que colonizaram de forma cruel assassinado e explorando milhões, como no caso do imperialismo Francês na Argélia ou Vietnã, ou no Oriente Médio, no norte da África, na Ásia e na América Latina, e mantêm uma política genocida, racista e nazista contra o povo palestino. Eles são os que hoje, em meio à crise da economia capitalista por eles criada, fomentam o racismo contra os imigrantes, utilizados durante décadas como mão de obra barata com os salários pior pagos do continente.
Agora, vão tentar se utilizar do criminoso atentado para fortalecer a línea belicista da França e da OTAN com os bombardeios que vem realizando no Iraque e na Síria. Da mesma forma, tentarão usá-los contra os imigrantes árabes e seus descendentes na França e no resto da Europa, imigrantes que protagonizaram nos últimos anos importantes manifestações pelos seus direitos. E o “açougueiro” Netanyahu tentará capitalizar para manter sua política de terror e genocídio contra a população palestina.
Repudiamos assim os dirigentes e os políticos burgueses que organizaram e encabeçaram a marcha, seu conteúdo político e sua hipocrisia, pois longe de garantir a liberdade, querem desencadear uma verdadeira operação de guerra contra os imigrantes e contra todos aqueles que lutam contra suas políticas de ajuste. Não por casualidade, o caricaturista holandês Bernard “Willem” Holtrop, um dos fundadores em 1968 da revista “Charlie Hebdo”, rejeitou neste domingo as mostras de apoio dos “novos amigos”, como o Papa, a Rainha Isabel II, Putin, Marine Le Pen… Tenho de rir, expressou Willem, de 73 anos e agregou que seus colegas “não duvidariam em vomitar sobre esses novos amigos”.
Para mostrar sua hipocrisia, o que fazem e fizeram esses políticos quando Netanyahu passando por cima de todas as resoluções da ONU continua massacrando o povo palestino? Por acaso não se trata de terrorismo de Estado? E quando no México em outro caso de terrorismo de Estado, foram sequestrados e desaparecidos 43 estudantes em Ayotzinapa, que marcha ou repudio mundial impulsionaram?
Al Qaeda e Isis com suas ações terroristas ajudam objetivamente ao imperialismo
Repudiamos as organizações reacionárias como Al Qaeda e Isis, que buscam instaurar ditaduras teocráticas, que em seus inícios foram financiadas pelo imperialismo ianque e estão protegidas e vinculadas a monarquias como a da Arábia Saudi e outros estados pró-imperialistas. Estas organizações com suas ações criminosas prejudicam a causa palestina contra o Estado Racista sionista de Israel; a luta do povo curdo pela sua autodeterminação; a revolução síria pelas suas liberdades e não fazem mais que gerar confusão nos povos do mundo. Infelizmente, a adesão de setores da juventude a estes grupos reacionários e ultra religiosos que apelam a estes métodos criminosos, tem suas causas mais profundas na rejeição à histórica intervenção imperialista no Oriente Médio e nos países árabes, dos quais o estado sionista e genocida de Israel é parte fundamental.
Junto ao nosso enérgico repudio a este atentado, ratificamos que não são os governos imperialistas que tentam se colocar à frente do repúdio os que irão garantir a liberdade, a igualdade e a fraternidade, como milhares de franceses anelavam quando marcharam pelas ruas da França e Paris cantando esperançados o hino “A Marseillese”. Serão os povos mobilizados na Europa, Oriente Médio e no mundo os que poderão acabar com a opressão imperialista e com os grupos reacionários e objetivamente fascistas como Al Qaeda e ISIS, que ajudam os ditadores e imperialistas a derrotar o justo levante dos povos.
Lamentamos e condenamos o massacre perpetrado contra Charlie Hebdo! Mas também repudiamos a hipocrisia e o oportunismo dos chefes de estado que encabeçaram a “Marcha pela Liberdade” enquanto violam sistematicamente os direitos democráticos e tentam utilizar o justo sentimento popular para aplicar suas políticas belicistas a serviço de seus planos de exploração!
This entry was posted in Portugués. Bookmark the permalink.

Comments are closed.